Segurança: Conheça o Malware Capaz de Espionar Mensagens no Android


Este artigo foi criado pela equipe Bitdefender para uso exclusivo do blog Celular Pro.

Uma nova ameaça aos usuários do sistema operacional Android foi descoberta recentemente pelo Google. Conhecido como Tizi, o aplicativo podia ser baixado no Play Store e atuava como um espião capaz de acessar as configurações do smartphone como administrador e fazer modificações no aparelho.

O principal foco do spyware eram as redes sociais. Ou seja, o Tizi espiava, sem o consentimento do usuário, as mensagens enviadas por meio do WhatsApp, Telegram, Viber, Skype, entre outros.

Propaganda on-line Tizi

O aplicativo ainda possuía acesso às mensagens SMS, calendário, fotos, contatos, e uma lista com todos os aplicativos instalados no dispositivo. O malware também tinha a capacidade de gravar áudio ambiente e fotografar secretamente.

 

Apesar da grande ameaça, o Google anunciou que apenas cerca de 1.300 smartphones haviam sido afetados pelo Tizi. A maior parte dos ataques registrados ocorreram em países da África, principalmente no Quênia.

Gráfico de países afetados pelo Tizi

Por isso, acredita-se que este não tenha sido um ataque generalizado, mas uma tentativa de atingir alguns alvos específicos e selecionados.

Apesar de ter sido descoberto apenas em setembro de 2017, a investigação encontrou atividades do aplicativo espião desde outubro de 2015. Ou seja, foram necessários quase 2 anos para que o Google conseguisse identificar a ameaça e começar a proteger seus usuários.

 

Como punição, a empresa suspendeu a conta do desenvolvedor do aplicativo. O Google também iniciou um trabalho de remoção do spyware dos dispositivos por meio do Google Play Protect, além de notificar aqueles que foram infectados.


Smartphone com Google Play Protect

Como Manter a Segurança no Celular

Os usuários, por outro lado, precisam sempre estar atentos e buscar mecanismos para se defender, não apenas do Tizi, mas sim de qualquer ameaça virtual.

 

Afinal, nunca se sabe quando podemos ser atacados e espionados por novos malwares que, a exemplo do Tizi, podem demorar anos para serem descobertos.

Algumas recomendações para se proteger são:

  • Conferir permissões: é imprescindível ser cuidadoso com as permissões requeridas pelos aplicativos. Elas devem ser compatíveis com as funções a serem executadas. Então, um aplicativo de lanterna não deveria precisar de acesso às mensagens SMS, por exemplo;
  • Proteção de tela: escolha um PIN, padrão ou senha fácil para você lembrar, mas difícil para que outros adivinhem;
  • Mantenha o smartphone atualizado: sempre instale as atualizações do sistema operacional e dos aplicativos do dispositivo, pois estas são remodeladas, trazendo as novas definições de riscos e auxiliando na proteção;
  • Google Play Protect: é um mecanismo de proteção próprio do Google, que verifica os aplicativos na hora da instalação e, depois, periodicamente;
  • Antivírus: Mas, o mais importante é instalar um antivírus no smartphone, para auxiliar na verificação contra malwares e na manutenção da segurança. Há no mercado opções de antivírus para Android gratuitas, perfeitas para auxiliar na proteção de quem utiliza esse sistema operacional.

Conhece alguma outra forma de proteger seu smartphone? Compartilhe nos comentários!

Imagens: Vanguardia, Root.cz, Guiding Tech.

Recomendados para você:

Mais celulares legais:

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

Nome *
Email *
Site