Novo Golpe do WhatsApp muda de roubo para clone

Novo Golpe do WhatsApp muda de roubo para clone e pdoe trazer muito prejuízo! veja comos e proteger!


Que os criminosos virtuais são pessoas criativas(embora esse talento seja usado para o mal) ninguém tem duvidas. Mas recentemente, existe outro tipo de golpe acontecendo com o aplicativo e que se não for detido, o prejuízo pode ser grande tanto para quem tem o whatsapp clonado, quanto para quem for vítima. O aviso partiu da fabricante de antivirus kapersky, veja a seguir como agem os golpistas e o que pode ser feito para se proteger.

Novo Golpe do WhatsApp muda de roubo para clone

O que tem ocorrido agora  é que a tática utilizada é mais simples: a criação de perfis falsos. Usando dados pessoas vazados, esses grupos só precisam da foto do perfil de um usuário do aplicativo para iniciar a extorsão das vítimas.
Novo Golpe do WhatsApp muda de roubo para clone
A grande diferença desta nova modalidade de golpe é que quem tem o perfil “clonado” ou “falsificado” não fica sabendo que os criminosos estão usando sua identidade para aplicar a extorsão. Isso ocorre porque os bandidos já tiveram acesso a dados pessoais das vítimas. Esta é a principal mudança no esquema do golpe.
Para manter a operação, os criminosos compravam banco de dados com muitas informações pessoais, como endereços, telefone, local onde trabalha, preferência de lazer e afiliação e indicações de pessoas próximas. Os criminosos que comercializam essas informações foram nomeados como Data Brokers, termo que acabou nomeando a operação da Polícia Civil de Goiás realizada em 9 de setembro.

Prejuízos enormes para os atingidos

Depois de comprarem as informações pessoais dos Data Brokers, os criminosos ainda procuram nas redes sociais pelos nomes e fotos das pessoas para serem usadas nas contas que aplicarão a extorsão. “Por isso podemos dizer que as contas são clonadas ou falsificadas e é por isso que a pessoa não fica sabendo que sua identidade está sendo usada em um golpe”, destaca Assolini.

O analista da Kaspersky explica que, para iniciar o golpe, a primeira mensagem que os criminosos enviam a familiares e amigos é “troquei meu celular”. Após uma rápida troca de mensagem para ludibriar a vítima, o criminoso fará a famosa solicitação de empréstimo de dinheiro para pagar uma conta ou realizar uma compra e o novo celular é a desculpa perfeita para a falha na transferência. De acordo com os dados divulgados no dia em que a operação Data Broker foi deflagrada, os prejuízos com as extorsões somavam R$ 500 mil.

Como se proteger do novo golpe do whatsapp?

Algumas dicas podem soar simples e repetitivas, mas ajudam bastante, confira:

• Mantenha a dupla autenticação ativa. A mudança da tática usada pelos criminosos mostra que está mais difícil efetuar o roubo da conta. Porém se a situação facilitar, eles voltarão a focar nesta tática.
Para ativá-la, siga os passos a seguir:
• Vá ao menu “configurações” no canto superior direito;
• Entre na opção “Configurações”;
• Em seguida clique em “Conta”;
• Selecione “Confirmação” em duas etapas;
• Crie um código de seis dígitos que será sua dupla autenticação.
– Mantenha seu celular com o sistema operacional sempre atualizado
-Não clique em links de promoções que você recebe por sms
-Cuidado ao baixar aplicativos de lojas não oficiais

Conclusão

Espero que vocês consigam se proteger desse novo golpe no whatsapp pessoal.A medida que tivermos mais informações iremos atualizando na matéria.

Sugestões e dicas de novas matérias podem deixar nos comentários.

Para quem quer se divertir ja falamos em outro artigo sobre os jogos conhecidos do google doodle, sugiro leitura.

Fonte: Diario nordeste – kapersky – UOL

Receba nossas novidades antes de todo mundo:

Novo Golpe do WhatsApp muda de roubo para clone
Gostou do artigo? Mande para os amigos:
Avatar de Junior Silveira

Aficcionado por Tecnologia,paixão por games, desde a época do pentium133. Macmaniaco e entusiasta do android. Junior escreve aqui no celular sobre sua paixão e ajuda os leitores com seus tutoriais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos selecionados para você: