O mercado de loterias no mundo pós-pandemia

Compartilhe


Devido à pandemia, empresas implementaram plataformas digitais e incrementaram as experiências online

 

A chegada da pandemia do novo coronavírus no início do ano passado mudou radicalmente o modo como vivemos enquanto sociedade. Hábitos corriqueiros do cotidiano foram duramente impactados. De certo modo, enquanto alguns setores sofreram para se estabelecer em meio à circulação de pessoas, outros tentaram diversificar ações, incorporar novas estratégias e seguir buscando resultados positivos.

loterias online

É possível dizer que esse foi o pensamento de gestores e empresários envolvidos com as loterias esportivas pelo mundo. Em um cenário que obrigou a diminuição na circulação de pessoas e a queda de atividade presencial em quase todas as atividades, o mercado de loterias precisou se reinventar e traçar novas estratégias. A aposta no mercado online talvez tenha sido a principal delas, com sites voltados a ajudar o público na escolha de números e também para fazer os jogos, como o GrandesLoterias

 

Nos Estados Unidos, por exemplo, há uma movimento cada vez maior para que operadores modifiquem suas estruturas organizacionais tendo em vista resultados que sejam mais contemplados pelas operações online. Operadores estaduais de Oregon a Maryland estão encorajando seus próprios funcionários a permitir que a venda de bilhetes online se torne a regra, não a exceção, a partir a queda de arrecadação nas lojas físicas. 

 

O CEO da Spinola Gaming, uma das maiores empresas do mundo quando o assunto é loteria, Ade Repcenko, está liderando um processo para que as loterias nacionais norte-americanas passem por uma transição  digital de venda. A ideia é exportar esse modelo para outros países nos quais a empresa tenha algum tipo de operação. 

 

“Os operadores de varejo precisam dar uma olhada no mundo pós-Covid19 e seu impacto nas necessidades e expectativas dos jogadores, e pensar sobre o que isso significa para o futuro das loterias. O digital é o caminho a seguir e deve desempenhar um papel importante em nosso setor nos próximos anos. Estamos desenvolvendo um software que permite que as operadoras monitorem todas as vendas de bilhetes de loteria e rastreiem todas as compras online e offline em tempo real. O futuro está aí”, disse o empresário ao site IGaming Times.

 

Durante o lockdown, vários estados norte-americanos, como Geórgia, Illinois, Kentucky, Michigan, Carolina do Norte, Pensilvânia e Virgínia assumiram a responsabilidade de legalizar as vendas de bilhetes de loteria digital. Os dados mais recentes mostram um aumento no bilhete de vendas digitais e a manutenção da receita pré-pandemia. O estado de New Hampshire, por exemplo,  registrou aumento de 38% nas vendas online.

 

Quem não adotou o modelo online com força, perdeu dinheiro. Responsável pelas loterias do estado de Oregon,  o administrador Barry Pack  destacou que os varejistas tradicionais sediados em Oregon perderam 70% de seus clientes devido ao lockdown. Ele avalia que uma recuperação só será possível caso os operadores migrem para o digital rapidamente. 

 

“A recuperação desta pandemia forçará uma transformação digital em nosso setor muito mais rapidamente do que normalmente veríamos”, disse ele. “Quando os legisladores discutirem uma legislação mais importante e abrangente, eles estarão enfrentando um déficit de bilhões de dólares. Suas opiniões sobre jogos para celular mudarão. Acho que haverá menos resistência. ”

 

O diretor estadual das loterias de Maryland, Gordon Medenica, concorda com as opiniões de Barry Pack. “Temos promovido uma transformação digital e vendas online desde que estou neste setor, nos últimos 10 a 15 anos”, disse. “Em Maryland, eles aprovaram uma lei há três anos proibindo as vendas na Internet. Acho que veremos uma mudança diante do cenário atual”, ressaltou. 

 

As mudanças ocorridas nos EUA indicam uma renovação cada vez mais necessária nas online loterias. Grã Bretanha, Itália e Espanha também já discutem maneiras de impulsionar a indústria digital das loterias. Especialistas afirmam que mercados importantes na América Latina, Austrália e Ásia também precisam acompanhar essa transformação, para que não fiquem para trás. 

 


Compartilhe

Aficcionado por Tecnologia,paixão por games, desde a época do pentium133. Macmaniaco e entusiasta do android. Junior escreve aqui no celular sobre sua paixão e ajuda os leitores com seus tutoriais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *