Quais são os tipos de aplicativos existentes no mercado?

Compartilhe

Todo mundo sabe que o mercado de desenvolvimento de aplicativos está em alta nos últimos anos.

Isso se deve principalmente ao fato deles serem uma excelente maneira de garantir que a sua empresa se comporte de maneira competitiva no mercado online.Assim, é possível desenvolver um aplicativo simples, que pode facilitar bastante a vida de seus cliente e ainda por cima garantir a fidelização deles.Para isso, é ideal contratar uma equipe especializada no assunto, que possa elaborar um aplicativo de qualidade para o seu negócio.Mas é nessa hora que muitas pessoas acabam ficando em dúvida. Isso porque muitas delas não têm noção dos aplicativos que estão disponíveis no mercado. E isso é extremamente necessário para compreender qual deles será capaz de suprir as necessidades e complementar o seu negócio.

Porém, não precisa se preocupar. Estamos aqui para te ajudar nesta empreitada. E para isso resolvemos destacar os principais tipos de aplicativos existentes na atualidade.Repare que para isso elaboramos uma listinha e detalhamos as funcionalidades e para quando são recomendados cada um deles. Acompanhe:

Tipos de aplicativos existentes no mercado

tipos de aplicativos

1- Aplicativo nativo 

Este pode ser definido como um aplicativo convencional. Ou seja, quase todo mundo já teve contato direto com um aplicativo nativo.São classificados assim aqueles que trabalham em modo offline nos mais variados dispositivos mobile, como smartphones e tablets por exemplo.Além disso, é bastante comum que os apps nativos se aproveitem da grande maioria dos recursos disponíveis nestes aplicativos, como GPS, câmera e até mesmo a lista de contatos. 


Uma de suas características primordiais é que eles são instalados no interior dos dispositivos móveis para que garantam acesso veloz a todas as funções mencionadas acima.

Falando de suas principais vantagens, podemos começar explicando de maneira mais técnica.Nestes apps é mais fácil realizar a otimização do código, obtendo contato direto com a biblioteca dos sistemas operacionais.

Além disso, a utilização da linguagem nativa de cada uma das plataformas facilita bastante o acesso a todas as funções.

Uma breve desvantagem é que o custo para a sua produção tende a ser mais elevado. Entretanto, é possível dizer que trata-se de um modelo de app bastante completo.

 

2- Progressive Web Apps

Certamente você também já deve ter tido contato com um progressive web app. Vamos confirmar isso através de uma simples pergunta.Alguma vez em sua vida você já estava navegando na internet pelo celular, acessou um site e se sentiu com se estivesse utilizando um aplicativo nativo?

Se a resposta para esta pergunta for sim, você certamente já usufruiu de um Progressive Web App.Para muitos especialistas, este não é um verdadeiro programa. Trata-se mais de uma página da web que um aplicativo propriamente dito. Entretanto, essa página apresenta um comportamento de programa. A desvantagem que que ela não é capaz de acessar alguns elementos do dispositivo mobile.

Assim, para acessar um aplicativo web, os usuários acessam uma URL específica e instalam o aplicativo na tela principal, criando um atalho até a página do Web App.Uma de suas principais vantagens é o custo de produção relativamente baixo. Outro benefício é a não necessidade de ser aprovado para ser veiculado.

Tome como exemplo os aplicativos nativos. Eles apenas podem ser veiculados em lojas virtuais, como é o caso da Apple Store ou da Play Store.

Assim, antes de serem disponibilizados para download é necessário que as lojas os aceitem. 

Já os PWA não. Eles só precisam de um endereço digital e de um design responsivo para rodarem em qualquer dispositivo mobile que acessar aquele site.

Gostaram das dicas pessoal? Sugestões podem deixar nos comentários

 


Compartilhe

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

Nome *
Email *
Site