Smartphones: Quais emitem mais radiação? É perigoso?


A radiação é uma das formas de energia mais perigosas que existe e ela é sim produzida por smartphones, mas calma, em baixos níveis e dificilmente fará mal para a saúde do usuário. Pesquisas já indicaram que smartphones não causam doenças, por outro lado, é interessante saber se o seu modelo está no ranking dos mais perigosos.

A polêmica sobre a radiação ou não é antiga e vem desde o lançamento dos primeiros celulares. Já foram realizadas diversas pesquisas sobre o assunto e muitos médicos divergem sobre o tema. Alguns chegam inclusive comparar os smartphone com cigarro, na questão de fazer mal à saúde.

O que é radiação?

A radiação é uma onda que se propagada na velocidade de 300 mil km/s, quase a mesma velocidade do que a luz. Ela tem a capacidade de transportar energia e informação. A radiação é dividida em várias categorias e está presente nos smartphones, mas em baixos índices. Dependendo da quantidade, ela pode fazer mal para os humanos.

Muitos associam as antenas telefônicas com o surgimento de câncer em moradores próximos, devido à alta radiação que emitem. Já os smartphones geram baixos níveis de radiação e dificilmente farão mal para a saúde. Como esses aparelhos são novos, ainda não é possível analisar a longo prazo.

Celular pode gerar câncer?

Apesar de vários estudos indicarem que smartphones não causam câncer, os médicos ainda não conseguem afirmar isso com total certeza. Um levantamento feito pela National Institute of Environmental Health Sciences, conduzido pelo pesquisador John Bucher, utilizou ratos para o experimento, sendo que os machos apresentaram um tipo de câncer cardíaco, porém, a carga de radiação testada foi muito maior do que a dos smartphones.


No teste, os animais receberam cargas altas de radiação durante 9h, em um período de dois anos. Os smartphones até produzem energia do tipo, mas apenas quando estão com baixa carga de bateria e então procuram um sinal mais forte. A pesquisa foi encomendada por uma instituição norte-americana semelhante a ANVISA.

Fones de ouvido

Por mais que nossas mãos estejam em contato direto com os smartphones, utilizar fones de ouvido durante as ligações e manter o celular longe do rosto é uma ação simples que pode contribuir a longo prazo. Durante as ligações os celulares emitem maior carga de radiação, então quem é mais precavido pode fazer isso.

Smartphones com mais radiação

O Departamento Federal de Proteção à Radiação da Alemanha (Bundesamt für Strahlenschutz) possui um ranking, que é atualizado todo mês, para alertar sobre os modelos mais perigosos. Na lista de março, a primeira colocação é ocupada pelo Mi A1, da Xiaomi, ele emite 1.75 watts por quilograma de radiação na medida Specific Absorption Rate (SAR).

O pódio é completo pelo OnePlus 5T (1.68) e o Huawei Mate 9 (1.64). A marca Huawei conta com seis modelos entre os 15 mais radiativos. O famoso Iphone 7 emite 1.38, enquanto sua versão 8 emite 1.32. O Nokia Lumia é outro bem posicionado, com 1.51. Modelos de Samsung e LG não aparecem no top 15.

smartphone radiação


Mais celulares legais:

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

Nome *
Email *
Site