Vicio em Celular preocupa médicos em todo o mundo!

Compartilhe

Vicio em celular tem preocupado médicos e psicologos pois pode levar a ansiedade, depressão e até problemas cardícacos, veja como identificar os sinais e evitar que ocorra com você

Os telefones celulares se tornaram hoje uma companhia inseparável em nosso cotidiano. Eles facilitam nossa comunicação, nossa vida profissional, nossos estudos, diversão e até nossos relacionamentos. Mas existe uma preocupação cada vez mais crescente entre médicos e psicólogos de que o uso abusivo, o vicio em celular, pode acarretar vários problemas psicológicos e até físicos. Acompanhe a seguir e entenda melhor, para saber se você não está em risco.

Vicio em Celular – que problemas pode trazer?

vicio em celular

Também conhecido como nomofobia, o vicio em celulares tem crescido assustadoramente. Um estudo alarmante, conduzido por professores da Universidade de Seul, diz que quem se tornou dependente de smartphone tem níveis menores do ciclo de glutamato-glutamina (série de eventos mentais responsável por energizar os neurônios) e níveis mais altos de Gaba, neurotransmissor que inibe os neurônios. Resultado: nervosismo, insônia e falta de foco.

Narcisismo em recompensa instantânea

De acordo com especialistas, as redes sociais, com suas “premiações” instantâneas de likes e comentários nas fotos e publicações, desperta um instinto de recompensa instantânea totalmente viciante. A sensação de prazer despertada nos usuários é uma das possíveis explicações para a dependência. “Falar de si gera um prazer equivalente a se alimentar, ganhar dinheiro ou fazer sexo. E em 90% do tempo as pessoas estão falando de si nas redes sociais, com feedback instantâneo”, complementam os psicologos. “Em uma conversa normal, em 30% do tempo normalmente se fala sobre si”.

Gianna Testa, integrante da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), explica que o “sistema de recompensa” do usuário é muito afetado por estímulos – ou pela ausência deles – criados pelo reconhecimento virtual nas redes sociais, como medida de aceitação e sucesso.O efeito resultante seria comparável ao da dependência de substâncias químicas no sistema nervoso central.

“Hoje é muito claro em adolescentes, por exemplo, o quanto a autoestima depende do número de curtidas, do sucesso que eles têm nas redes sociais”, observa a especialista, também sócia da ASEAT, uma assessoria de segurança e educação em alta tecnologia, de Brasília.

Identificando sinais do vicio em celular

vicio em celulares

Se você acha que pode sofrer desse vicio, confira abaixo os sinais de alerta:


  • Incapacidade de desligar seu telefone;
  • Verificar obsessivamente chamadas perdidas, e-mails e textos;
  • Constantemente carregar a bateria do celular;
  • Conferir obsessivamente redes sociais e whatsapp;
  • Demonstrar irritação ao estar em locais sem conexão wi-fi;
  • Ser incapaz de ir ao banheiro sem levar seu telefone com você.

O número de pessoas afetadas pelo vicio em celular também foi revelado em um estudo da SecurEnvoy, e mostra um aumento em relação a um estudo semelhante há quatro anos, onde 53% das pessoas admitiram o medo de perder o telefone. No último estudo, das 1.000 pessoas entrevistadas no Reino Unido, 66% disseram que sentiam o medo.

Como combater esse vicio?

Além de  pedir a ajuda de um psicologo, seguem algumas dicas que você pode fazer:

Desgrude do aparelho – Uma caixa, cesta ou um local central para deixar todos os aparelhos são ótimas maneiras de desgrudar dos smartphones em casa e focar em outras coisas. Algumas famílias até pedem que as visitas deixem os próprios dispositivos ao entrar em suas casas – por que não tentar isso também

Celular fora do quarto – Para ter energia suficiente para enfrentar a rotina, é muito importante desconectar, e manter o smartphone apagado é uma aposta certeira para melhorar a qualidade do sono, se possível nem deixe ele dentro do quarto.

Medidas simples – quando estiver trabalhando, não leve o celular para o banheiro. Quando for almoçar, deixe o celular no bolso. No transporte público, substitua o celular por uma revista ou jornal. Antes de dormir, evite usar o aparelho.

Defina limites – especialistas recomendam desativar todas as notificações, até as de e-mail. Se você está à espera de uma ligação ou e-mail, coloque-os em uma lista VIP para que seja notificado apenas sobre isso. Eles também sugerme a criação de zonas sem telefone, como na mesa de jantar e no quarto, além de estipular limites de horário. Alguns defendem até a exclusão de redes sociais e o uso delas apenas no computador. Se você não conseguir deletar, baixe um aplicativo que bloqueia outros apps. Escreva regras e defina limites que ditam o tipo de relacionamento que você deseja com o seu celular. Use-as como ferramenta para o preparar para o sucesso.

Mais informações iremos atualizar na matéria em breve, fiquem ligados

Conte nos comentários se você já enfrentou esse problema ou conhece alguém que está passando por ele.

Fontes: BBcVoce S/A

Recomendados para você:


Compartilhe

Aficcionado por Tecnologia,paixão por games, desde a época do pentium133. Macmaniaco e entusiasta do android. Junior escreve aqui no celular sobre sua paixão e ajuda os leitores com seus tutoriais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *