Aparelhos bloqueados contra roubos no Brasil (+ dicas)

O número de roubos e furtos tem se mantido alto nos últimos tempos, o que acaba gerando insegurança aos cidadãos e, claro, prejuízos. Nisso, o Brasil tem tido muitas ocorrências de roubos e furtos de aparelhos celulares, o que é uma preocupação de alto nível por conta dos dados pessoais (e bancários) que se encontram nestes aparelhos.


Nos cálculos feitos até o mês de setembro (2022) foram registrados 759.175 celulares que foram bloqueados por conta de roubo ou furto. Esses dados foram coletados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), feita através do Cadastro de Estações Móveis Impedidas (CEMI).

Se o cálculo for diário, são mais de 2 mil aparelhos bloqueados contra roubos diariamente.

Com a criação do CEMI (2000) passou a ser possível que as operadoras telefônicas tivessem acesso a um banco de dados de seus clientes, possibilitando a verificação de aparelhos e, com isso, bloquear aqueles que não deveriam estar em uso.

A seguir, vamos entender melhor como tudo isso funciona e como se prevenir de roubos e furtos para evitar dor de cabeça e prejuízos.

Aparelhos bloqueados contra roubos no Brasil ultrapassam 2,7 mil ao dia: saiba como se prevenir

Aparelhos bloqueados contra roubos

O pedido de bloqueio é um passo importante ao ter o seu aparelho celular roubado ou furtado, e deve ser feito junto à polícia e também da operadora. Mas, infelizmente, nem todos sabem dessa informação e, por isso, cerca de 49% das pessoas não realizam essa ação após o susto.

Para que esse procedimento seja feito corretamente, deve ser feito utilizando o IMEI do aparelho, que é um número de registro único de cada aparelho celular. Isso irá possibilitar a identificação e, por fim, o bloqueio.

Além disso, poucas pessoas se dão ao trabalho de registrar um boletim de ocorrência, por exemplo. Ou seja, muitos casos não podem nem ser contabilizados e isso acaba permitindo o uso livre do aparelho celular.

Em um mundo digitalizado como o que estamos vivendo, onde nossa carteira é o nosso celular, é indispensável que seja feita vista grossa para proteger esses dados. E se acontecer de ser assaltado ou furtado, o bloqueio do aparelho é a melhor maneira de garantir a segurança de seus dados.

Com isso, é essencial que você saiba qual é o IMEI do seu aparelho e o tenha anotado em algum lugar que seja possível utilizar caso algo aconteça.

Dicas para proteger os seus dados pessoais

O mais importante é garantir a proteção dos seus dados pessoais. Isso, claro, depois de sua própria segurança.

Para isso, evite utilizar o aparelho em qualquer lugar, não se distraia em ruas escuras ou em horários impróprios, dentre outras dicas.

Caso você queira se precaver ainda mais, existe a possibilidade de utilizar um “celular do PIX”. Esse aparelho nada mais é do que um aparelho que você irá adquirir para deixar na segurança de sua casa. Nele, você terá todos os dados bancários e irá carregar um celular “limpo” desses apps e informações.

Essas são algumas formas de garantir a segurança, assim como ter o número do IMEI anotado em algum lugar para caso seja necessário realizar o bloqueio do aparelho.

Gostou do artigo? Mande para os amigos:
Avatar of Debora Freitas

Olá, me chamo Débora e o conteúdo que voce acabou de ler foi feito por mim! Trabalho como redatora há mais de 10 anos e, atualmente, atuo como freelancer. Para me contatar, envie um e-mail para [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *