Saiba quais foram as cinco marcas de celular mais pirateadas de 2017

Compartilhe


Cada vez mais o mercado surpreende com novos aparelhos e opções tecnológicas. Com isso, os preços acabam inflacionando também e muitas pessoas acabam não tendo poder aquisitivo para acompanhar essas transformações. Com isso, algumas empresas aproveitam essa brecha para tentar enganar os usuários com aparelhos pirateados.

Um levantamento da AnTuTu, famosa empresa de rankings, apontou quais são as marcas mais copiadas no mercado chinês, que fornece celulares pirateados para muitos países (incluindo o Brasil). Ainda segundo a empresa, muitos modelos, antes de serem lançados pelas empresas, já tem suas carcaças copiadas e vendidas no comércio chinês.

Marcas de celular mais pirateadas

Na pesquisa, a Samsung aparece em primeiro com 36.23% das cópias, seguindo do iPhone (7.72%), Xiaomi (4.75%), OPPO (4.46%) e Huawei (3.40%). Esses produtos correspondem a mais da metade da produção de celulares pirateados, sendo que os outros 43.44% representam o fracionamento de outras marcas e modelos.

O modelo mais clonado de 2017 foi o Samsung Galaxy S7 Edge, sendo seguido de perto pelo iPhone 7 Plus.

O que é um celular pirata?

Até mesmo o termo clonado é muito relativo para essa descrição. A única parte que essas empresas normalmente se concentram é na “casca” do celular. Além da carcaça, pouco se encontra de semelhança. E a parte visual, apenas aparente ser semelhante, porém é feita com materiais baratos e de baixa qualidade.

Celulares clonados normalmente têm sistemas operacionais antigos e peças de baixa qualidade, que ao final causarão uma péssima relação custo x benefício.


Compartilhe

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado.

Nome *
Email *
Site